IMPRESCINDÍVEIS

A 3 de julho de 2003, Baeza foi declarada Património Mundial pela Unesco graças aos seus monumentos renascentistas. Passear pelas suas ruas é como mergulhar no século XVI, quando a cidade viveu o seu máximo esplendor arquitetónico e cultural. Não pode perder a maioria das atrações turísticas imprescindíveis durante a visita à nossa cidade remontam àquela época. Como a Catedral da Natividade, que apesar de ter as suas origens no século XIII, adquiriu um claro selo renascentista com o mestre Andrés de Vandelvira; ou o Palácio de Jabalquinto, uma jóia no próprio centro de Baeza, bem como a Universidade Antiga, na altura, uma das mais importantes de Espanha.

Praças como a de Santa Maria ou a do Pópulo exalam história e cultura nesta cidade de monumentos e passeios, como os que Antonio Machado dava. O grande poeta viveu durante alguns anos em Baeza e inspirava-se ao caminhar junto dos restos da antiga muralha medieval e contemplar os olivais, origem de alguns dos melhores azeites do mundo. Porque há poucos lugares melhores que Baeza para o oleoturismo, graças a um templo como o Museu da Cultura da Oliveira, localizado num edifício histórico e no meio de um cenário natural privilegiado.

Baeza é isto e muito mais.