FERIADOS E SEMANA SANTA

A Semana Santa é, sem dúvida, a festa mais importante de Baeza, uma tradição declarada de Interesse Turístico que remonta ao século XV.

Todos os anos as irmandades saem à rua para mostrar o trabalho feito por centenas de pessoas ao longo de muitos meses. Um trabalho realizado com fé, fervor e devoção, que juntamente com a arte e a história que caracterizam esta cidade, Património da Humanidade, tornam esta Semana Maior única e incomparável. Nesses dias, sentimentos e emoções misturam-se com vários instantâneos que ficam cravados na retina de todos aqueles que contemplam as impressionantes obras de arte que percorrem as ruas de Baeza e que fazem da cidade um grande museu a céu aberto.

 É típico naqueles dias de paixão ouvir o som de um tambor ao lado de uma corneta enquanto se observam as procissões passarem pelas ruelas de paralelepípedos; ou o silêncio e o recolhimento, a oração de uma saeta de uma sacada e o cheiro de incenso misturado com o cheiro de cera de vela. Podemos ver cruzes guias, estandartes, bacalás, flâmulas, lanternas, livros de estatutos e um longo etc., provenientes de importantes oficinas andaluzas.

Na Terça-feira Santa tem lugar o Miserere, composto por D. Miguel Hilarión Eslava e Elizondo e interpretado pelo Coro Baezana e Orquestra Sinfónica, na Igreja Catedral Santa de Baeza.

Outro dos grandes momentos da Semana Santa em Baez é na manhã da Sexta-feira Santa, quando se realiza a cerimônia “El Paso”, que comemora o encontro entre Jesus e Verônica.

Uma das novidades da última Páscoa e que veio para ficar foi a 1ª Tamborrada “Cidade de Baeza”, organizada pela Associação Arciprestal de Irmandades e Irmandades, realizada no Sábado de Glória, na qual todas as irmandades e particulares que desejarem jogar o tambor, como acto anunciador da iminente Ressurreição de Cristo, e que percorre as ruas e praças de Baez.

Também tradicional é o ato do Domingo da Ressurreição à tarde: o jogo da bandeira, do qual participam irmãos, crianças e adultos, e que acontece no átrio do Convento de Santo Antônio momentos antes da procissão do Menino biscoitos.

  • OUTRAS FESTAS E TRADICIONAIS

    Qualquer época do ano é boa para visitar Baeza, mas se o turista coincidir com algumas das festas e festas típicas da cidade, além de se divertir, descobrirá em primeira mão uma parte importante da nossa cultura.

    A celebração de Corpus Christi é uma festa enraizada em Baeza há séculos. Acontece dois meses depois do Domingo de Páscoa. Todo o centro histórico é adornado com altares e tapetes florais, as fachadas são adornadas e as ruas são cobertas com toldos para dar lugar à procissão de Corpus Christi com a Custódia à frente, obra de ourives de 1714.

    Em pleno verão celebra-se a Feira de Agosto, em honra da padroeira de Baeza, La Virgen del Alcázar. Inúmeras atividades acontecem antes da feira: torneios esportivos, concursos fotográficos, shows, atividades culturais, teatro ou o concurso nacional de saltos a cavalo. Durante os dias de feira destacam-se os concertos musicais, as touradas, as festas e as tradicionais tapas.

    Outro festival notável é o Cruces de Mayo, que acontece no primeiro fim de semana daquele mês. Retoma-se a tradição de erguer altares e cruzes feitos por irmandades e irmandades, coincidindo com a festa da Exaltação da Cruz.

    Além disso, com grandes raízes populares, a Romería de la Yedra é celebrada no primeiro sábado de setembro. Multidões de peregrinos acompanham a Virgen del Rosel ao seu Santuário em Yedra em carros alegóricos tradicionais ou em cavalos decorados para a ocasião.

    Por fim, outra das festas já consolidadas na cidade são as festas do Concelho e a festa de San Andrés. Eles acontecem no mês de novembro e por alguns dias o bairro de San Andrés é enfeitado com barracas de artesanato, atividades para crianças e adultos são realizadas, além da tradicional fogueira de San Andrés. Tudo envolto em uma atmosfera medieval.

  • OUTRAS NOMEAÇÕES DE INTERESSE

    Além dessas grandes festas, há muitos eventos que não devem ser perdidos:

    • A Semana Machadiana em fevereiro, onde o poeta Antonio Machado é lembrado e homenageado.
    • A feira bianual do olival Futuroliva, que se realiza em maio ou junho e se consolida como uma das feiras agrícolas mais destacadas do setor.
    • Celebrações comemorativas da data da Declaração do Património Mundial, 3 de julho, com concertos, dança, música nas ruas, etc…
    • BaezaFest, Festival Internacional de Música e Artes Cênicas.
    • UNIAEscenaBaeza, espetáculo de teatro em colaboração com a UNIA que durante duas semanas em julho traz à cidade algumas das mais destacadas companhias teatrais do cenário nacional.
    • Cursos e encontros de verão no Campus Antonio Machado da Universidade Internacional da Andaluzia.
    • O Outono Cultural Flamenco, é celebrado durante o mês de outubro com guitarristas e cantores de alto nível.
    •  Prêmio Internacional de Poesia Antonio Machado, um dos eventos anuais mais relevantes do mundo das letras.
    • Festival de Música Antiga de Úbeda e Baeza. Durante o mês de dezembro.
    • Festival de Teatro Familiar Cidade de Baeza, coincidindo com o Natal.