Praça de Santa María

Descripción

A Praça de Santa María está situada no centro histórico de Baeza, onde convergem vários dos monumentos mais importantes da cidade, como a Catedral e a Antiga Universidade. O coração do centro histórico da cidade é um lugar que não deixa ninguém indiferente, tanto aos visitantes de primeira viagem como aqueles que já a conhecem. A harmonia que se respira e a qualidade dos edifícios fazem desta praça um lugar único, uma excelente opção para iniciar um passeio por Baeza.

  • Fonte de Santa María

    No centro da praça, encontra-se a Fonte de Santa María, um belo monumento que comemora a chegada da água à cidade, em 1564. Durante o século XVI, a população de Baeza cresceu substancialmente (cerca de 20 000 habitantes) e, pouco a pouco, o Conselho foi melhorando as infraestruturas. As condutas de água foram construídas sob a direção do arquiteto de Baeza Ginés Martínez de Aranda, acrescentando modernidade à cidade.
    A obra é, nas palavras do arquiteto Fernando Chueca Goitia, uma das fontes mais bonitas e originais da Andaluzia. O seu corpo inferior é um arco do triunfo romano com três aberturas, a central é semicircular e as laterais são adinteladas. Tudo isto assenta sobre quatro pares de colunas suportadas por quatro pedestais. Toda a fonte é rica em detalhes, mas destacam-se especialmente as oito cariátides alegóricas das colunas. Também a ornamentação heráldica, com os brasões da cidade e do monarca da época, Filipe II de Espanha. A parte superior, que ocupa a rua central, encontra-se enquadrada por dois grandes mísulas e dois pares de atlantes ladeiam o brasão de Filipe II de Espanha. A obra está coroada por um frontão triangular.

  • Câmaras Municipais Altas

    A fonte é o epicentro da Praça de Santa María, que, por sua vez, está rodeada por edifícios de grande interesse histórico e arquitetónico. A Catedral é o monumento que mais chama a atenção, mas também se destacam as Câmaras Municipais Altas, cuja construção data do século XV e em cujas paredes se podem admirar os brasões de Joana, a Louca e Filipe de Habsburgo.
    Também vale a pena fazer uma visita ao seminário de San Felipe Neri, fundado em 1660 pelo bispo de Jaén, Fernando de Andrade y Castro, e construído por Eufrasio López de Rojas, sob a direção dos padres do Oratório de San Felipe Neri. Deixou de funcionar como seminário em 1969 e, agora, é sede Antonio Machado da Universidade Internacional da Andaluzia. A sua fachada é de boa alvenaria, mas sóbria, destacando-se a sua porta principal com um arco semicircular. Mas, sem dúvida, a característica mais marcante deste edifício são as aclamações, as inscrições em letras vermelhas feitas por antigos alunos do centro, que se destinavam a encorajá-los e a deixar um registo da sua passagem pelo seminário. O interior sofreu várias remodelações, sendo a mais importante a empreendida no final do século XX para adaptar o edifício às necessidades académicas.
    Durante séculos, a Praça de Santa María tem feito parte do património civil e religioso de Baeza: Depois de visitar os grandes monumentos que se acumulam em tão pouco tempo, o melhor a fazer é dar um passeio pelas ruas estreitas em redor da Catedral, um cordão de casas antigas com os seus maravilhosos portões, sempre a pisar um pavimento empedrado em perfeitas condições. Se preferir fugir um pouco da cidade, o Paseo de Antonio Machado é a rota mais direta e estimulante e, em poucos minutos, estará a desfrutar das magníficas vistas do Vale do Guadalquivir.

Imágenes 360

Galería de imágenes

Más información